.
 
 
Cursos de férias para formar “minichefs-cidadãos”
 
Educação
 
     
   

Tamanho da fonte:


22/06/2009

Cursos de férias para formar “minichefs-cidadãos”

Evento oferecido pela ONG Banco de Alimentos oferece

Com a missão de disseminar entre as crianças de cinco a 10 anos os conceitos de aproveitamento integral dos alimentos e da importância da luta contra o desperdício de alimentos, a ONG Banco de Alimentos está desenvolvendo uma programação especial de férias que promete levar a garotada para a cozinha. No dia 2 de julho, o curso Oficina Atrapalhada será ministrado por atores formados em técnica Clown pelos Doutores da Alegria. No dia 7 de julho, o curso Minichefs conscientes – É hora do lanche! será ministrado pela promotora da Ciência da Nutrição da ONG Banco de Alimentos, Aline Rissatto Teixeira. Esse curso contará com um cardápio repleto de cookies, sanduíches e sucos feito com aproveitamento integral dos alimentos. Os cursos custam R$ 30 e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 2198-8000 ou e-mail info@bancodealimentos.org.br.

A ONG Banco de Alimentos, pioneira no conceito de colheita urbana no Brasil, acredita que para ampliar a luta contra a fome e o desperdício de alimentos é necessário investir na educação e na consciência social. Ao buscar formas para efetivar essa mudança, a organização não-governamental criou o curso de culinária consciente para o período de férias escolares. No dia 2 de julho, o curso Oficina Atrapalhada será ministrado por atores formados em técnica Clown pelos Doutores da Alegria. No dia 7 de julho, o curso Minichefs conscientes – É hora do lanche! será ministrado pela promotora da Ciência da Nutrição da ONG Banco de Alimentos, Aline Rissatto Teixeira. Os cursos custam R$ 30 e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 2198-8000 ou e-mail info@bancodealimentos.org.br.

A Oficina Atrapalhada ensinará a divertida a arte de fazer “arte” na cozinha, enquanto o curso Minichefs conscientes – É hora do lanche! transformará a criançada em “minichefs-cidadãos”, ou seja, a garotada colocará a mão na massa para produzir cookies, sanduíches e sucos feito com aproveitamento integral dos alimentos. Na oficina, os palhaços lançam mão de arte, talento, curiosidade, risadas e brincadeiras para trabalhar o reconhecimento visual e a percepção da criança com partes do alimento (talos, sementes, folhas e cascas). A ideia é incentivar as crianças a experimentarem os alimentos sem preconceito; plantar a semente da alimentação saudável – toques e cheiros – para valorizá-la como produto do trabalho da natureza. Ensinar a diferença entre comer e nutrir-se.

AGENDA:

Oficina Atrapalhada
Data/Horário: 2 de julho, das 15 horas às 16 horas
Público: crianças de cinco a 10 anos
Local: ONG BANCO DE ALIMENTOS (Av. Prof. Manuel José Chaves, 300 – Alto de Pinheiros – São Paulo)
Valor: R$ 30 por criança / Vagas limitadas

Minichefs Conscientes - É hora do lanche!
Público: crianças de cinco a 10 anos
Local: ONG BANCO DE ALIMENTOS (Av. Prof. Manuel José Chaves, 300 – Alto de Pinheiros – São Paulo)
Valor: R$ 30 por criança / Vagas limitadas

Mais informações: (11) 2198-8000
info@bancodealimentos.org.br
www.bancodealimentos.org.br
http://blog.bancodealimentos.org.br
 

ONG Banco de Alimentos (OBA)

A organização não-governamental Banco de Alimentos coleta doações de alimentos que seriam desperdiçados e distribui para mais de 50 instituições beneficentes cadastradas, complementando a alimentação de 22 mil pessoas diariamente. Além disso, a ONG dissemina entre as comunidades carentes informações sobre como manipular, armazenar e aproveitar integralmente os alimentos – evitando sobras e proporcionando refeições com alto valor nutricional. O Banco de Alimentos ministra oficinas culinárias, executa censos antropométricos e organiza ações educativas como cursos, seminários em empresas, aulas e palestras em escolas. Mais saúde, educação, cidadania e futuro para milhares de pessoas.

Na prática, o ONG Banco de Alimentos busca onde sobra e entrega onde falta, recolhendo as sobras de comercialização e/ou excedente de produção, próprios para o consumo, que teriam o lixo como destino. De janeiro de 1999 a dezembro de 2008, esse trabalho evitou que 3.220 milhões de quilos de alimentos fossem transformados em lixo. Esse combate ao desperdício e à fome resultou em 30.612 milhões de refeições complementadas em 6.147 milhões de atendimentos nas 51 instituições que atendem pessoas em situação de risco social. São doadores da ONG Banco de Alimentos desde grandes até microempresas, bem como sacolões, hortifrutis, mercados municipais, fabricantes, distribuidores e, em parceria pioneira, além de agricultores. Os produtos arrecadados são transportados em veículos adequados para a função e em perfeitas condições de acondicionamento, preconizadas pela ANVISA.

Com criteriosa seleção de produtos, os alimentos são destinados de acordo com a característica das pessoas atendidas: crianças, adolescentes, adultos, idosos, deficientes físicos e mentais, moradores de rua e portadores de patologias como AIDS, câncer e doenças cardiovasculares — pessoas não economicamente ativas, atendidas por instituições idôneas. Doentes que estão acamados, por exemplo, recebem alimentos como aveia, condizentes com a dificuldade de digestão.

A educação nutricional e profilática continua sendo prioridade da organização. Profissionais que atuam nas entidades cadastradas aprendem como manipular, armazenar, consumir e aproveitar integralmente os alimentos, através de workshops, palestras, treinamentos e oficinas culinárias. O treinamento é baseado em abordagens teóricas e práticas com noções básicas de alimentação e nutrição. Há também o acompanhamento individual destinado a instituições, para auxiliar a montagem de um cardápio equilibrado.

A ONG Banco de Alimentos propõe uma atuação mais consciente, não restrita ao assistencialismo. Suas ações são educativas em todos os níveis, inclusive com projetos para escolas. Em 2008, o Banco de Alimentos potencializou sua operação com o novo Centro Educacional em sua sede (Av. Prof. Manoel José Chaves, 300, em São Paulo) e o lançamento de um livro de receitas — com dicas para transformar o desperdício em pratos saborosos e altamente nutritivos.

Confira outros eventos

Sindihospa Convida para palestra: Clínicas Médicas: o direito de recolher o ISSQN sob o regime

Segurança e saúde do trabalhador. Fehosul realiza evento no próximo mês, focando o tema de perfurocortantes e nexo técnico epidemiológico previdenciário

Hernioplastia. Curso de extensão para médicos

Ortomolecular é opção ao combate e prevenção das doenças articulares. De 2000 a 2010, OMS está focada na campanha ao combate das patologias dos ossos e articulações

Encontro Estadual de Humanização. Autonomia e protagonismo no SUS em debate no Estado


Autor: Vanessa Giacometti de Godoy, Betânia Lins e Camila Ribeiro
Fonte: Printec Comunicação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581