.
 
 
Saiba por que você precisa se prevenir da osteoporose antes dos 30 anos
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


19/04/2017

Saiba por que você precisa se prevenir da osteoporose antes dos 30 anos

Normalmente associada à velhice, doença tem trazido à tona a importância de adotar hábitos saudáveis desde os primeiros anos de vida

Ao menos uma vez ao ano, em torno de 30% dos idosos sofrem fraturas decorrentes de uma queda, segundo o Ministério da Saúde. Em muitos casos, apenas movimentos leves já são capazes de quebrar os ossos mais frágeis. Uma das principais causas desse problema é a osteoporose — doença caracterizada pela perda de massa óssea e pela deterioração esquelética, que afeta cerca de 10 milhões de pessoas no país. O prognóstico para os próximos anos não é nada animador: de acordo com a Fundação Internacional de Osteoporose, a incidência deve crescer 32% até 2050 em todo o mundo. Para que essa previsão não se confirme, é preciso que homens e mulheres invistam em prevenção ainda na juventude.

Normalmente associada à velhice, a doença tem trazido à tona a importância de adotar hábitos saudáveis desde os primeiros anos de vida. Conforme o reumatologista Marco Rocha Loures, coordenador do Comitê de Doenças Osteometabólicas e Osteoporose da Sociedade Brasileira de Reumatologia, o pico de massa óssea acontece até os 30 anos. Garantir uma boa saúde dos ossos durante esse período é fundamental. Daí em diante, esse tecido vai, gradativamente, perdendo sua densidade.

— O metabolismo de formação óssea acontece desde o útero materno. Para a boa saúde dos ossos do bebê, a mãe tem de ingerir muita proteína, vitamina e cálcio durante a gestação, e a alimentação da criança deve ser rica nesses nutrientes, principalmente na puberdade. Além disso, a prática de atividades físicas deve ser estimulada desde cedo, já que ajuda a melhorar a formação de massa óssea e estimula a absorção de cálcio pelo organismo — explica.

Sedentarismo aumenta os riscos

Um estudo apresentado no Congresso Mundial de Osteoporose, Osteoartrite e Doenças Musculoesqueléticas, em 2014, na Espanha, apontou que, quanto mais tempo meninos dedicam à TV ou ao computador no fim de semana, menor o seu desenvolvimento ósseo e maior a predisposição à osteoporose no futuro. Segundo os pesquisadores, o sedentarismo dos participantes do estudo pode ter impacto sobre a sua baixa densidade óssea. Sabe-se que a atividade física estimula a formação e melhora a densidade mineral do esqueleto. Além disso, os exercícios aumentam a resistência dos ossos e ajudam o tônus muscular, contribuindo para a prevenção de quedas — e, consequentemente, diminuindo o risco de fraturas.

— Deve existir um balanço entre o que você formou de massa óssea e o que será perdido, reabsorvido, na idade adulta. Esse balanço é fortemente influenciado pela genética e por fatores ambientais, como o estilo de vida. Assim, para evitar a osteoporose, é preciso começar a se prevenir cedo — alerta o reumatologista Odirlei Monticielo, médico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e professor da UFRGS.


Autor: Jaqueline Sordi
Fonte: Zero Hora

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602