.
 
 
Brasil é contemplado em projeto do Fundo Mundial do Meio Ambiente
 
Educação
 
     
   

Tamanho da fonte:


24/09/2009

Brasil é contemplado em projeto do Fundo Mundial do Meio Ambiente

Detalhes sobre o projeto serão divulgados em seminário sobre biodiversidade promovido pela Faculdade CBES

Biodiversidade na alimentação e sua relação com a saúde e a sustentabilidade ambiental são discutidas no 2º Seminário Internacional sobre Biodiversidade e Saúde, que a Faculdade CBES promove, no dia 25 de setembro, em Curitiba.

Será também uma oportunidade para a divulgação da participação do Brasil em um projeto de 17 milhões de dólares do Fundo Mundial para o Meio Ambiente, o GEF (Global Environmental Facility).

O evento faz parte das comemorações dos dez anos da Instituição e traz, nas conferências, o biólogo brasileiro Oliver Hillel e o pesquisador canadense Dr. Timothy Johns. Ambos são pesquisadores da Convenção sobre a Diversidade Biológica do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.cbes.edu.br, e confirmadas com Cleusa Nunes pelo telefone (41) 3544 6670.

Desafios em busca da sustentabilidade

Oliver Hillel, coordenador de projetos voltados à biodiversidade e sustentabilidade do Secretariado da Convenção sobre a Diversidade Biológica do PNUMA, informa que o GEF destinará os 17 milhões de dólares ao incentivo à biodiversidade alimentar, dando destaque à ligação entre sustentabilidade ambiental e saúde. O Brasil, por meio do Ministério do Meio Ambiente, será um dos países contemplados.

Durante o seminário, Hillel ministra a conferência Os principais desafios das nações em busca da sustentabilidade. Ele afirma que o desequilíbrio ambiental é a fonte de todas as doenças, principalmente por causa da forma como o ser humano cria e consome alimentos animais e vegetais. “Os avanços tecnológicos na produção de alimentos trouxeram progresso, mas com fortes componentes de retrocesso, como a poluição e a perda da diversidade que vêm causando um aumento de doenças, principalmente obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes”, diz.

Segundo o biólogo, um dos principais desafios é a o estabelecimento de uma cultura de biodiversidade: “Quase 90% da alimentação humana, hoje, se limita a 15 tipos de vegetais e oito tipos de animais, o que é muito pouco”.

Essa nova cultura inclui alternativas de produção e hábitos alimentares e Hillel ressalta a importância do papel dos profissionais de saúde no estabelecimento dela: “Com urgência, esses profissionais devem rever conceitos e adquirir novos conhecimentos sobre o que é saudável, a fim de transmitir essas informações a pacientes e clientes”.

A interrelação entre biodiversidade, alimentação e saúde pública é o tema da conferência do Dr. Timothy Johns. “A biodiversidade é diretamente relevante para a alimentação e a saúde do ser humano, por oferecer alimentos vegetais e animais ricos em nutrientes e elementos funcionais”, afirma o especialista. Ele alerta que problemas de nutrição não são causados apenas pela falta de alimento, mas também por uma dieta rica em calorias, mas pobre em alimentos funcionais (que trazem benefícios ao organismo).

O Dr. Johns é a favor do incentivo à produção de pequenos agricultores e à priorização de culturas regionais e alimentos da culinária local. “Atender às necessidades da população mundial em termos de reservas alimentares e qualidade nutricional depende de múltiplas estratégias, incluindo tanto a agricultura em grande escala quanto a produção dos pequenos agricultores, além de políticas de infra-estrutura e facilitação do acesso da população a alimentos de qualidade e preço baixo”, afirma.

Segundo ele, o Brasil, sendo um país de grande relevância ambiental no mundo, tem feito importantes progressos na coordenação de iniciativas próprias e liderança no desenvolvimento de políticas internacionais.

Especializado em botânica e bioquímica, o Dr. Johns também é pesquisador do PNUMA, e em várias outras organizações internacionais, como no International Food Policy Research Institute (IFPRI), em Washington.

Serviço:

2º Seminário Internacional sobre Biodiversidade e Saúde do Colégio Brasileiro de Estudos Sistêmicos - CBES

Data: 25 de setembro

Horário: 9h às 12h

Local: Faculdade CBES, à Alameda Dr. Muricy, 380, Centro

Inscrições: gratuitas, pelo site www.cbes.edu.br

Informações: com Cleusa Nunes, no telefone (41) 3544-6670

 


Autor: Imprensa
Fonte: Expressa Comunicação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581