.
 
 
Hospital Divina Providência adere à Campanha mundial sobre doenças dos rins
 
Destaques
 
     
   

Tamanho da fonte:


14/03/2019

Hospital Divina Providência adere à Campanha mundial sobre doenças dos rins

Instituto de Doenças Renais, em parceria com o Hospital Divina Providência, promove palestra sobre doenças renais

Você tem pressão alta? Está acima do peso ideal? Tem mais de 50 anos? Se respondeu sim a qualquer uma destas perguntas, deve procurar um nefrologista para avaliar as condições de seus rins. Uma em cada 10 pessoas sofrem de doença renal crônica (DRC) no mundo, conforme relatório desenvolvido pela Sociedade Internacional de Nefrologia. O Hospital Divina Providência realizará uma palestra no Dia Mundial do Rim, dia 14 de março, com o nefrologista  Thyago Moraes. Ele é professor da disciplina de Nefrologia e do programa de Pós Graduação de Ciências da Saúde na PUC Paraná.  O evento objetiva ressaltar a importância da saúde renal e conscientizar as pessoas sobre a necessidade da prevenção e diagnóstico precoce da DRC.
 
Idealizado pela Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN), o Dia Mundial do Rim (DMR) tem como objetivo reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo, sendo celebrado na segunda quinta- feira do mês de março. A Sociedade Brasileira de Nefrologia coordena a campanha no Brasil, desenvolvendo material informativo e educativo sobre os fatores de risco para a Doença Renal Crônica (DRC) para todas as regiões do país visando estimular os cuidados com a saúde dos rins.
 
Sobre a Doença Renal Crônica
 
A doença renal crônica se caracteriza por lesão nos rins que se mantém por três meses ou mais, com diversas consequências, pois os rins têm muitas funções, dentre elas: regular a pressão, filtrar o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, produzir hormônios que evitam a anemia e as doenças ósseas, entre outras. Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não apresenta sintomas ou eles são poucos e inespecíficos. Por causa disso, pode haver demora no diagnóstico e ele só acontecer quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, necessitando para manutenção da vida do indivíduo, tratamento por meio da diálise ou transplante renal. Assim, são fundamentais a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, que tem tratamento e que pode ser observada com a realização de exames de baixo custo, como o exame de urina e a dosagem de creatinina no sangue.
 
Biografia do palestrante:
 
Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Marília (2001) e especialização em Clínica Médica (2001-2003) e Nefrologia (2005-2007). Fellowship pela Universidade de Nottingham sob supervisão do prof. Christopher W. McIntyre. Co-lider do grupo de prescrição de diálise e manejo hídrico do estudo Peritoneal Dialysis Practice Patterns Study (PDOPPS) e membro do steering committee do Estudo Multicêntrico Brasileiro de Diálise peritoneal - BRAZPD, atualmente é professor e agente de Internacionalização da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e supervisor da residência de Clínica Médica do Hospital Universitário Cajuru.
 
Serviço
Dia: 14 de março, 19h30
Local: Auditório Pe. Eduardo Michelis
Hospital Divina Providência
Rua da Gruta, 145, Bairro Cascata,
Porto Alegre - RS - Fone (51) 3320 6000

Aberto ao público 


Autor: Maria Amelia
Fonte: CDN
Autor da Foto: Divulgação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602