.
 
 
CETAO e Hospital Heliópolis firmam parceira para oferecer pós-graduação em Odontologia Oncológica
 
Educação
 
     
   

Tamanho da fonte:


27/10/2009

CETAO e Hospital Heliópolis firmam parceira para oferecer pós-graduação em Odontologia Oncológica

Pacientes oncológicos apresentam maior risco de desenvolver outras lesões neoplásicas, ou seja, outros tipos de câncer em diferentes partes do corpo, e a boca é uma delas

O CETAO e Centro de Ensino e Pesquisa do Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Complexo Hospitalar Heliópolis oferecem, em parceria, a partir de novembro, o Curso de Pós-Graduação em Odontologia Oncológica, em São Paulo. “Sabemos que pacientes submetidos a quimioterapia (QT), radioterapia de cabeça e pescoço (RT) e transplante de medula óssea (TMO) podem apresentar importantes complicações na cavidade oral. Cabe ao cirurgião-dentista realizar a prevenção, o diagnóstico e o tratamento destas alterações com o intuito de minimizá-las, melhorando a qualidade de vida do paciente e até mesmo reduzindo o custo do tratamento médico. Idealizamos o curso visando promover o desenvolvimento de conhecimentos teórico-práticos em Odontologia em Oncologia, na perspectiva da assistência integral ao paciente oncológico. Buscamos capacitar o maior número de cirurgiões-dentistas brasileiros em Oncologia para tentar compensar a defasagem que existe nesse setor, tanto de centros de ensino, como de profissionais qualificados”, afirma o Prof° Dr. Alênio Calil Mathias, membro do conselho diretivo do CETAO, Instituição de Ensino Superior – Extensão e Pós-Graduação em Odontologia.

Desde 2005, o Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Complexo Hospital Heliópolis tornou-se um departamento multidisciplinar, que agrega cirurgiões de cabeça e pescoço, oncologistas, dentistas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais especializados no atendimento a pacientes com câncer. O Curso de Pós-Graduação em Odontologia Oncológica, em parceria com o CETAO, vem reforçar a vocação multidisciplinar do hospital. Além do Curso de Pós-Graduação em Odontologia Oncológica, o CETAO oferece também um curso de extensão na mesma área: Cuidados Orais em Pacientes que Recebem Radioterapia e Quimioterapia.

Importância do acompanhamento odontológico

O momento ideal para o paciente com câncer procurar o cirurgião-dentista é antes do início do tratamento oncológico, seja ele quimioterapia, radioterapia de cabeça e pescoço ou transplante de medula óssea. Esta consulta odontológica inicial tem como objetivo Identificar a presença de focos de infecção na boca, como cáries, infecções endodônticas, infecções gengivais e periodontais e outras doenças bucais. “Além de identificar os problemas bucais, nesta consulta é importante que o paciente leve os exames médicos realizados durante o processo de diagnóstico da doença oncológica como biópsias, radiografias, tomografias e exames de sangue recente, para que o cirurgião-dentista saiba as características da doença do paciente e qual o tratamento oncológico que será realizado. Estes dois importantes itens somados à condição clínica do paciente é que ajudarão o cirurgião-dentista a definir o tratamento odontológico mais adequado para cada paciente”, explica o Prof. Dr. Alênio Calil Mathias. Após a identificação dos problemas bucais do paciente, o cirurgião-dentista entrará em contato com o médico responsável para discutir as necessidades odontológicas do paciente e o melhor momento para realização do tratamento.

A cavidade oral e a condição bucal do paciente podem interferir de forma significativa no tratamento oncológico, uma vez que infecções bucais podem evoluir para infecções sistêmicas que são difíceis de tratar. As complicações bucais mais comuns decorrente do tratamento oncológico são a mucosite oral, xerostomia, infecções oportunistas, alteração do paladar, neurotoxicidade, aumento da incidência/prevalência de cárie, trismo e osteorradionecrose. Por isto, é importante que todo paciente seja avaliado e acompanhado pelo cirurgião-dentista durante o tratamento oncológico. A atuação do cirurgião-dentista engloba a orientação e o controle de higiene oral especiais para este período, o diagnóstico precoce de doenças oportunistas que podem ocorrer em cavidade oral e os procedimentos odontológicos. “Com a integração do cirurgião-dentista na equipe multidisciplinar de Oncologia é possível minimizar os riscos de infecção, reduzir custos do tratamento através da redução do tempo de internação e proporcionar uma melhor qualidade de vida ao paciente”, defende o Prof° Dr. Alênio Calil Mathias.

Cuidados odontológicos especiais

Pacientes submetidos a tratamentos oncológicos, em especial a radioterapia de cabeça e pescoço e ao transplante de medula óssea, sempre necessitarão de cuidados odontológicos especiais. A radioterapia causa danos permanentes aos tecidos ósseos da cavidade oral e às glandulas salivares, que deverão ser considerados na hora de realizar o tratamento odontológico, após o tratamento oncológico. Uma vez terminado o tratamento radioterápico e cessado as complicações agudas, um planejamento de acompanhamento odontológico é programado de acordo com cada paciente.

Nos primeiros seis meses após o término da radioterapia, o paciente deve ser reavaliado e submetido a profilaxia a cada 4/8 semanas, onde devem ser reforçadas as orientações de higiene bucal. Atenção especial deve ser dada para as complicações tardias como trismo, fragilidade dos tecidos, desmineralização dos dentes, disfunção de glândulas salivares, cárie de radiação, osteorradionecrose e xerostomia.

Pacientes que são submetidos ao transplante de medula óssea apresentam-se por um longo período após o tratamento, com imunidade baixa. Desta forma, podem desenvolver infecções fúngicas, virais, bacterianas, cáries, problemas periodontais, e especialmente para os casos de transplante de medula óssea alogênicos (quando o paciente recebe a medula óssea de outra pessoa), a doença do enxerto contra o hospedeiro – DECH (Graft Versus Host Disease – GVHD). “essa forma, os pacientes transplantados de medula óssea devem receber acompanhamento rigoroso do cirurgião-dentista até que se completem cem dias após o transplante. Após esse período, os pacientes devem visitar regularmente o dentista especializado em odontologia para pacientes com necessidades especiais e comunicá-lo imediatamente ao perceber qualquer alteração na cavidade oral.

Odontologia Oncológica.

Informações sobre o curso

Coordenador:

Prof. Dr. Abrão Rapoport

Prof. Livre Docente do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço da USP

Cirurgião de Cabeça e Pescoço

Responsáveis pelo Curso:

Prof. Dr. Ricardo Curcio

Doutor em Radiologia pela UNIFESP

Mestre em Ciências da Saúde pelo Hospital Heliópolis

Cirurgião Buco Maxilo Facial do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Heliópolis

Prof. Dr. Renato Cardoso

Doutor em Radiologia pela UNIFESP

Mestre em Ciências da Saúde pelo Hospital Heliópolis

Cirurgião Buco Maxilo Facial pelo do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Heliópolis

O curso visa:

* promover o desenvolvimento de conhecimentos teórico-práticos em Odontologia em Oncologia, na perspectiva da assistência integral ao paciente oncológico;
* capacitar o maior número de cirurgiões-dentistas brasileiros em Oncologia para tentar compensar a defasagem que existe nesse setor, tanto de centros de ensino, como de profissionais qualificados.

Inscrições

Taxa de inscrição: R$ 50,00.

Entregar na inscrição o curriculum vitae.

Seleção a partir de novembro

Contará de prova escrita e tradução de texto em inglês (com uso de dicionário), análise de curriculum e entrevista.

Início do curso: novembro de 2009

Mais informações: http://www.cetao.com.br/noticias.asp?id=43

SOBRE O CETAO:

O CETAO - Centro de Estudos Treinamento e Aperfeiçoamento em Odontologia. é uma Instituição de Ensino Superior, reconhecida pelo Ministério da Educação, que promove cursos de extensão e especialização em Odontologia. Fundada há 11 anos, está presente em 07 países, ministrando cursos para dentistas no Brasil e no exterior.

Endereço: Avenida Indianópolis, 153, Moema. São Paulo.

Tel: (11) 5051 2370/ 5051 6209.

www.cetao.com.br

cetao@cetao.com.br

http://carreiraodontologica.wordpress.com

http://twitter.com/cetao


Autor: Imprensa
Fonte: MW Consultoria de Comunicação - Educação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581