.
 
 
Seu olho lacrimeja demais?
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


01/05/2020

Seu olho lacrimeja demais?

Especialista do Hospital CEMA esclarece as principais causas do excesso de lágrimas, algo que pode ser mais comum do que se imagina

Muito além de uma demonstração emocional, a lágrima tem um papel essencial na saúde dos olhos. Ela é responsável por lubrificar a superfície ocular e auxiliar na transparência da córnea. No entanto, algumas pessoas podem apresentar lacrimejamento excessivo e conviverem com isso por anos, sem saber por que. Porém, por trás desse "excesso de lágrimas", podem estar processos irritativos e mesmo doenças mais graves. "Na maior parte dos casos, o que ocorre é uma obstrução na porção baixa do sistema de drenagem da lágrima, que é produzida no canto lateral superior pela glândula lacrimal e escoada no canto medial dos olhos por um sistema de canais e ductos, que leva as lágrimas para a região interna do nariz. Quando ocorre essa obstrução, há um lacrimejamento em excesso", explica a oftalmologista especialista em cirurgia palpebral e vias lacrimais endonasal do Hospital CEMA, Dra. Rita de Cássia Lima Obeid.

Entre as principais causas do desconforto estão a presença de corpos estranhos, processos irritativos e doenças da córnea e da superfície ocular. A obstrução das vias lacrimais baixa, que se caracteriza pelo lacrimejamento, muitas vezes seguida de secreção e conjuntivites de repetição, é mais frequente nas mulheres devido a alteração anatômica. "Essa mudança ocorre, geralmente, por volta dos 60 anos, com maior incidência na pós-menopausa", observa Dra. Rita. Além das causas citadas, sinusites de repetição, traumas da face, cirurgias nasais, doenças sistêmicas e tumores também podem causar lacrimejamento excessivo.

No caso das obstruções da via lacrimal baixa, grande parte das pessoas que apresentam o problema podem ter com frequência contaminação bacteriana, ocasionando quadro inflamatório intenso e agudo, com formação de abscesso doloroso no canto medial dos olhos. Quando ocorre esse quadro clínico, o tratamento é exclusivamente cirúrgico. O procedimento pode ser feito por via externa (técnica convencional utilizada por grande parte dos médicos) ou a endonasal (interna), que é uma técnica bem superior a convencional. "A principal vantagem da técnica via endonasal é a ausência de cicatrizes e possibilidade de que o paciente volte para suas atividades mais rapidamente", detalha a especialista.

Sobre o CEMA

Referência no atendimento especializado de olhos, ouvidos, nariz e garganta há mais de 40 anos, o Hospital CEMA atende os mais variados planos de saúde e clientes particulares. O Hospital mantém a unidade e o pronto-atendimento funcionando 24 horas, 7 dias por semana. Possui ainda clínicas de especialidades complementares em neurologia (dor), fonoaudiologia, medicina do sono, disfunção temporomandibular, cirurgia plástica estética, orientação nutricional, odontologia e ortodontia, com atendimento exclusivo com hora marcada, além de unidades ambulatoriais em todas as regiões de São Paulo, em São Bernardo do Campo, no ABC, Guarulhos e Taboão da Serra.

Para mais informações sobre o Hospital e seu braço social, o Instituto CEMA, acesse: http://www.cemahospital.com.br 


Autor: Redação
Fonte: AgênciaNB
Autor da Foto: Freepik

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581