.
 
 
Dia Mundial do AVC: iniciativa global para reduzir casos pela metade será lançada em Porto Alegre
 
Notícias
 
     
   

Tamanho da fonte:


29/10/2020

Dia Mundial do AVC: iniciativa global para reduzir casos pela metade será lançada em Porto Alegre

Programa inédito no mundo será implantado na rede de atenção básica e acompanhará pacientes de médio risco por três anos

Uma em cada quatro pessoas terá um acidente vascular cerebral (AVC) ao longo da vida — doença que pode acontecer com qualquer perfil, em qualquer idade. Porém, segundo a Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization-WSO), 90% dos casos poderiam ser evitados.
 
Celebrado em 29 de outubro, o Dia Mundial do AVC será especial no Rio Grande do Sul: a data marcará o início de uma iniciativa mundial para reduzir os casos pela metade. O Cut Stroke in Half é um programa da WSO que vai iniciar na capital gaúcha, com a liderança do Hospital Moinhos de Vento em parceria com o Ministério da Saúde e a Prefeitura de Porto Alegre. Serão capacitados profissionais da atenção primária para a prevenção a partir do tratamento da hipertensão e dislipidemia (colesterol alto) e de mudanças no estilo de vida. O lançamento será às 10h30 da manhã, em evento online.  
 
A chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento, Sheila Martins, alerta para os dez fatores de risco que podem ser prevenidos. São eles: hipertensão arterial, fibrilação atrial, obesidade, diabetes, colesterol alto, inatividade física e sedentarismo, alimentação inadequada, estresse e depressão, fumo e consumo excessivo de álcool. “Manter essas doenças controladas e ter hábitos saudáveis são duas medidas que salvam vidas. A prevenção é a maior aliada na luta contra o AVC. 36% dos casos são atribuídos ao sedentarismo, ou seja, uma condição que pode ser evitada com 30 minutos de atividade física por dia em cinco dias da semana”, cita a neurologista.
 
A iniciativa
 
Serão incluídos no programa Cut Stroke in Half pacientes de médio risco — ou seja, com pressão um pouco aumentada, mas que não têm indicação para tratamento. O objetivo é comprovar os benefícios de tratar essas condições. “Eles serão divididos em quatro grupos e observados por um período de três anos. Um será tratado com uma polipílula para controle da pressão e colesterol e o cuidado usual da atenção primária. O tratamento de outro grupo terá, além da polipílula e do cuidado usual, o monitoramento do riscômetro para melhorar os hábitos. O terceiro grupo seguirá as orientações do riscômetro com o acompanhamento dos agentes de saúde. E o último será mantido com o cuidado usual das unidades de saúde, que é como acontece com todos os pacientes hoje”, explica Sheila Martins, que também é vice-presidente da World Stroke Organization, coordenadora da Campanha Mundial na WSO e presidente da Rede Brasil AVC.
 
Segundo o secretário municipal de Saúde de Porto Alegre, Pablo Stürmer, a atenção primária, por meio das unidades de saúde, tem papel fundamental no cuidado do AVC em diferentes momentos. “As ações focadas no combate aos fatores de risco ajudam a diminuir sua incidência. No atendimento do caso agudo, a identificação precoce do AVC e pronta mobilização da rede de urgências pode ser determinante na recuperação do déficit. E no cuidado continuado, é fundamental para coordenar o acesso à reabilitação e em controlar os fatores de risco para recorrência", destaca Stürmer. 
 
Referência no tratamento do AVC
 
A iniciativa será ampliada para todo o Brasil e para o mundo. Porto Alegre foi escolhida como ponto de partida por ser considerada uma referência pela Organização Mundial de AVC no atendimento e tratamento da doença para países em desenvolvimento. A cidade tem o maior programa brasileiro de implementação de centros de AVC, plenamente de acordo com as normas internacionais e habilitado conforme critérios do Ministério da Saúde. 
 
Dos 74 hospitais do SUS do Brasil habilitados como centros de AVC, 16 estão na Região Metropolitana da capital gaúcha, e 21 no Rio Grande do Sul. Todos foram capacitados pela equipe do Hospital Moinhos de Vento, instituição que é referência nacional na especialidade. “O objetivo da WSO é estruturar no mundo inteiro uma rede de assistência nesse modelo — que contempla prevenção, tratamento e cuidados pós AVC. É o reconhecimento de um trabalho que desenvolvemos há mais de 15 anos no Brasil”, salienta Sheila.
 
Dia Mundial do AVC
 
O AVC é a segunda causa de morte no mundo e a primeira causa de incapacidade. Com foco na prevenção, a campanha mundial de 2020 tem como tema "Don't be the One" ("Não Deixe que Seja Você"). Para conscientizar e mobilizar a comunidade, estão sendo realizadas palestras e atividades guiadas, inclusive para crianças. As ações envolvem organizações de todo o Brasil e do mundo, com destaque para o concurso de danças como forma de incentivar a prática de exercícios físicos. Tudo transmitido ao vivo pela internet. Confira a programação:
 
28/10/20 (Quarta-feira)
 
16:00 - A importância do exercício para a saúde e redução do risco de AVC
16:20 - A importância da alimentação para a saúde e para prevenção
16:40 – Existe vida após AVC: o papel da reabilitação
17:00 - Aula de dança online
 
29/10/20 (Quinta-feira) – DIA MUNDIAL DO AVC
 
10:00 Abertura do Dia Mundial
Cadeia Mundial de Dança no Mundo
Show musical
10:30 – Corte o AVC pela metade: programa de prevenção na atenção primária
11:15 – World Stroke Campaign na Iberoamerica – principais ações para alertar a população sobre o AVC e sua prevenção.
15:15 - Associações de pacientes - a importância para a inclusão e o suporte pós AVC (20 min para cada)
17:30 – Dançando contra o AVC – Apresentação
18:00 – Cadeia Mundial de Dança
- A cadeia mundial de dança no Brasil
- Concurso melhor cadeia no Brasil – FINAL

Autor: Redação
Fonte: Critério Resultado
Autor da Foto: Divulgação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581