.
 
 
Manchas na pele podem se tornar uma grande dor de cabeça no verão
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


22/01/2021

Manchas na pele podem se tornar uma grande dor de cabeça no verão

Atenção, é preciso tomar os cuidados para evitar que as manchas na pele apareçam

Enfim o verão chegou. É hora de pegar aquele sol, se bronzear e se divertir muito. Mas atenção, é preciso tomar os cuidados para evitar que as manchas na pele apareçam. Se não, o momento de diversão pode se tornar uma grande dor de cabeça, como explica a dermatologista Hellisse Bastos.

Tão aguardado e esperado, o verão é aquele período em que todo mundo quer pegar uma praia ou uma piscina, desfilar o corpo cultivado ao longo do ano, e pegar aquela cor que só um bronzeamento natural pode garantir. Perfeito, não é? Nem tanto, afinal, se cuidados não forem tomados, todo este ritual de beleza pode ir por água abaixo.

As manchas de pele são comuns durante esta época do ano, por isso é preciso seguir algumas recomendações antes de sair de casa e já buscar o melhor lugar ao sol. Conforme explica a médica dermatologista Hellisse Bastos, as manchas tendem a aparecer justamente mais nessa época do ano, porque o sol é o gatilho que faz elas aparecerem. “Se a gente vivesse na Finlândia, por exemplo, onde o país recebe pouca incidência solar, o índice de pessoas com estas questões na pele é algo baixíssimo.”

Mas engana quem pensa que o sol é a grande responsável pelo aparecimento destas marcas indesejadas pelo corpo: “A causa principal são as alterações de hormônios, como o estrogênio, cortisol ou até a própria insulina. O cortisol está relacionado ao estresse da pessoa, já a insulina está associada ao consumo de açúcares e farináceos refinados, e o estrogênio se liga ao uso de algumas medicações, como os anticoncepcionais e alguns alimentos que têm aditivos químicos que podemos chamar de xenobióticos”.

Diante disso, a médica lembra que as causa das manchas são múltiplas, mas a exposição ao maior tempo no sol é um gatilho para que elas possam aparecer com mais intensidade no corpo: “Elas podem surgir em outras épocas do ano, mas acontece muito do paciente falar que foi até a praia, por exemplo, e relatar que apareceu aquela marca no corpo. É interessante observar que essa situação é mais comum quando a pessoa está com uma exposição solar mais intensa”, descreve.

Mas atenção, é importante observar que manchas como as melasmas e melanoses são permanentes e precisam de suporte médico constante: “Não existe cura para elas, então o tratamento é feito à medida que elas aparecem, e a pessoa precisa se cuidar para o resto da vida”, detalha Dra. Hellisse. Além disso, ela pontua: “Essas marcas são praticamente imperceptíveis quando se está em tratamento, mas se descuidar e expor novamente ao sol, a tendência é que elas voltem a aparecer”, reforça a dermatologista.

Mas calma. Antes de passar por problemas, existe um forte aliado que atua na prevenção de todos estes males: “O protetor solar. Por exemplo, quando estamos com exposição solar intensa na praia, o ideal é aplicá-lo de duas em duas horas. Quando estamos na praia, ele ajuda a evitar as queimaduras na pele”.

O que não dizer que estes cuidados devem ser tomados também para o a dia a dia. “O ideal é escolher um produto que tenha durabilidade maior. O ideal seria passar o protetor de três em três horas, mas é natural que todo mundo tenha uma vida atribulada sem tempo para fazer isso, então o que posso sugerir é aplicar uma vez pela manhã e depois retocar na hora do almoço”, aconselha a médica. Além disso, ela reforça: "Não nos preocupamos muito com o protetor no dia a dia sobre a questão das queimaduras, mas sim com as manchas, e elas devem ser diferenciadas”.

Geralmente as manchas na pele,”até as hipercromias pós-inflamatórias e melanoses solares, só melhoram com o tratamento. Alguns tipos de lasers melhoram definitivamente algumas delas, mas a tendência é com o tempo aparecer mais, se não for tratada a causa”, completa.

Tipos de manchas mais comuns na pele:

1- Melasma. Aquela que é mais frequente em mulheres, se associam a um padrão inestético. Por isso é o terror de toda mulher. As causas estão relacionadas com hormônio do estresse, o cortisol, e também os hormônios relacionados às “junk foods”, além da insulina em excesso, aditivos químicos que se comportam como hormônios tipo estrogênio. Há outras causas, como a exposição solar associada a esses fatores, por exemplo.

2- Fitofotodermatoses. São as manchas no corpo causadas pela reação entre a exposição solar e o contato com agentes fitoquímico, tipo o limão, casca da laranja, além de alguns tipos de plantas, como o figo e também a alguns produtos de limpeza.

3- Sardas

4- Melanose solares
 


Autor: Redação
Fonte: MF Press Global
Autor da Foto: Divulgação / MF Press Global

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581